Conservação e Renovação do Pinhal

A área florestal, de mais de 850 hectares, existente na “Herdade de Montalvo” constitui uma enorme e inestimável riqueza para o empreendimento turístico, conferindo-lhe uma excecional aproximação à natureza, em que foi preservado um importante ecossistema, ao mesmo tempo que permite um enquadramento harmonioso com a área de construção implantada.

Ao longo de mais de vinte anos, as diversas Direções da Cooperativa têm procurado assegurar a conservação deste bem, através de diversos tipos de intervenção, que se traduziram na reflorestação de algumas áreas, na limpeza das matas e na criação de aceiros, que funcionam como verdadeiras barreiras de proteção contra o avanço de incêndios.

 

Imagens do pinhal antes da intervenção

Neste sentido, foi iniciada, no primeiro trimestre do ano passado, mais uma intervenção de conservação, que se encontra em fase de conclusão, numa zona de pinhal de cerca de 250 hectares, situada na extrema sul/poente da herdade. Trata-se de uma área que já foi reflorestada pela Cooperativa, nos anos de 1999/2000, com uma reconversão florestal, tendo sido substituída uma zona de eucaliptos por pinheiros bravos. Este projeto contou com recurso a fundos disponibilizados pelo Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP) ao abrigo dos Programas Comunitários PAMAF/PRODER.

Os trabalhos, agora realizados nesta zona de pinhal, visavam dois grandes objetivos prioritários:

  • Corte de pinheiros excedentários, para possibilitar uma maior otimização do crescimento das árvores; e,
  • Limpeza dos matos existentes, eliminando a concentração de áreas de elevadas cargas térmicas, propícias à propagação de fogos.

Assim, após um processo de escolha de uma empresa especializada, no desbaste e limpeza florestais foram realizados os seguintes trabalhos:

  • Corte de pinheiros nascidos espontaneamente, bem como ainda de outros, que não se encontravam dentro dos espaçamentos ideais, para permitir o engrossamento dos troncos das árvores;
  • Desrama com o corte das pernadas dos pinheiros para favorecer o crescimento das espécies; e,
  • Destroçamento das partes sobrantes (ramos e pequenos troncos), bem como de matos espontâneos que, ficando reduzidos a pequenas dimensões, passarão a constituir um excelente material para a fertilização e enriquecimento dos solos.

Vista do pinhal após a execução dos trabalhos

Os trabalhos foram interrompidos no período de Verão, por motivos de segurança, já que a maquinaria utilizada poderia provocar incêndios, pelo que somente foram retomados em finais de outubro.

Deve-se, ainda, deve-se referir que neste longo e complexo processo, a madeira retirada foi canalizado para a indústria do setor, para o fabrico de paletes e postes ou, ainda, para a estilha, destinada à utilização como combustível, por diversas indústrias, em substituição de combustíveis fósseis, altamente poluentes e nefastos para o ambiente.

Situação atual do pinhal

Como nota final, importa referir que, durante o ano em curso, outros trabalhos de conservação e renovação da floresta serão realizados, em outras áreas da herdade e que serão, oportunamente, objeto de notícia.

Entretanto, aproveita-se esta Newsletter, para se formular o convite aos sócios, para num próximo passeio pela herdade, se deslocarem a esta área intervencionada e poderem observar, no próprio local, os trabalhos realizados na proteção a este valioso património natural.